Lançamento 2013

Lançamento do 3º Prêmio Abdias Nascimento discute a

 

cobertura de ações afirmativas

 flyerconvite

Para marcar abertura das inscrições no dia 7 de maio, a Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-Rio), do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJMPMRJ), recebe para um debate às 9h30, o cineasta Joel Zito Araújo, o professor da Universidade do Estadual do Rio de Janeiro (Uerj)  João Feres Júnior e a jornalista da TV Brasil Luciana Barreto. Também será lançado o catálogo da edição 2012.

Criado para valorizar a produção jornalística que torne visível o racismo como fator estrutural das desigualdades socioeconômicas no país, o Prêmio simboliza a busca por um jornalismo plural. Este ano distribuirá R$ 35 mil em sete categorias: Mídia impressa, Televisão, Rádio, Internet, Mídia Alternativa/Comunitária, Fotografia e Categoria Especial de Gênero Jornalista Antonieta de Barros.

No lançamento, a coordenadora da iniciativa, Sandra Martins anunciará o recebimento de
inscrições somente pela internet, até 31 de julho de 2013 e as metas desta edição. “A cobertura de temas relacionados à população negra e ao racismo no Brasil continua  sendo um desafio. Facilitando as inscrições, nossa ideia é derrubar pelo menos uma barreira para a participação dos jornalistas”, declarou.

Confirmado para o debate, o coordenador do Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Iesp/Uerj),
João Feres Júnior falará sobre a cobertura de ações afirmativas pela imprensa. Durante 2001 e 2009, ele analisou a Revista Veja e os jornais Folha de S. Paulo e O Globo. Feres concluiu, entre outras coisas, que os meios de comunicação têm abordagens diferentes, mas “há um viés de editorialização em todos, tanto do pondo de vista do conteúdo, quanto da apresentação do tema em si”.

A mesa terá também o cineasta Joel Zito Araújo, que lançará o trailer do seu novo filme “Raça”, com previsão de estreia nacional ainda em maio. Estudioso da presença do negro/a na televisão brasileira, Zito constatou que os negros/as não estão nas bancadas de programas de TV.  A cultura negra, a história e mesmo o racismo no Brasil, segundo ele, também passam ao largo da programação.

Quem fará a mediação do debate é a jornalista da TV Brasil Luciana Barreto. Vencedora da categoria televisão em 2012, ela também falará sobre os desafios da profissão, especialmente para as jornalistas negras.

Prêmio Jornalista Abdias Nascimento é realizado pela Cojira-Rio. Conta com apoio das Cojiras de Alagoas, do Distrito Federal, de São Paulo e da Paraíba, além do Núcleo de Jornalistas Afro-Brasileiros e da Diretoria de Relações de Gênero e Promoção da Igualdade Racial dos Sindicatos do Rio Grande do Sul e da Bahia. As entidades integram a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Étnico-racial (Conajira), da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj). 

Sobre Abdias Nascimento:

Lançado em 2011, o prêmio homenageia o ex-senador Abdias Nascimento. Falecido aos 97 anos, ele se tornou ícone da defesa dos direitos humanos e do combate ao racismo. Desenvolveu vasta produção intelectual como ativista, político, artista plástico, escritor, poeta e dramaturgo. Natural de SP, participou dos primeiros congressos de negros. No Rio, criou o Teatro Experimental do Negro (TEN) na década de 1940.

Como jornalista, foi repórter do Jornal Diário, além de ter trabalhado em vários periódicos. Fundou o Jornal Quilombo e também foi filiado ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio. Ao longo da vida  acumulou vários títulos, entre eles, a de professor emérito da Universidade de Nova York e Doutor Honoris Causa da Universidade de Brasília e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Contato p/ entrevistas: (21) 3906-2450/Sandra Martins: 9817-1080

  • Evento: Café da manhã de lançamento da 3ª edição do Prêmio Abdias Nascimento
  • Data/horário: 07 de maio, às 9h30
  • Local: Rua Evaristo da Veiga, 16/17ª andar/Auditório João Saldanha

PARCEIROS SEGUNDO MODELO MAIO